Museu Xingu

museu xingu

O Acervo Xingu, uma exposição permanente de artefatos indígenas, legado singular dos Irmãos Villas Bôas que integraram por mais de 30 anos a Expedição Roncador-Xingu e documentaram a presença histórica das nações indígenas do Brasil.

Ampliando o conceito da coleção, que até 2010 chamavá-se Sala Xingu e ficava no Espaço Cultural Yágizi, o Museu agora abrigado na Casa Amarela vem com a proposta de levar esse patrimônio de importância histórica e cultural a um público maior. 

São cerca de 150 peças adquiridas do próprio Orlando Villas Bôas, ainda nos anos 70. Instrumentos e objetos de vários usos – confeccionadas com fibras, penas, argila, madeira e decoradas com urucum e jenipapo. “A grande panela Kamulüpe dos Waurá é uma de nossas raridades, mas a panela preferida de Orlando era a Tsak-Tsak, que cozinha à vapor. Ele até pediu para alguns ceramistas paulistas copiá-la, mas foi em vão a investida.”, conta Maria Paula Almeida, curadora da exposição.

Segundo Heráclio Silva, e coordenador do Espaço Cultural Casa Amarela e membro do conselho do IAED Instituto de Arte Educação e Desenvolvimento, que mantém o Museu Xingu, “O interessante é a presença constante dos índios, que acabam enriquecendo a proposta inicial de conservação e atuando como parceiros, contando suas histórias, participando e provendo o museu de materiais que consideram importantes. E ainda contam com a loja de comércio justo, PONTO SOLIDÁRIO, também na Casa, para comercializar seus produtos atuais. Podemos dizer que somos um museu vivo.”

Horário de Funcionamento: de segunda a sexta das 10h às 16h.

Conheça o acervo Xingu.